A dieta mediterrânea

Escrito por Andrea Chiavacci

10julho, 2021

É possível preparar e saborear pratos gostosos seguindo uma DIETA?

Pasmem, a resposta é sim! Isto se formos seguir a conhecida dieta mediterrânea.

Mas antes de falar de pratos e receitas vamos conhecer mais um pouco dela?

Se trata de um modelo nutricional inspirado nos estilos alimentares tradicionais dos países banhados pelo Mar Mediterrâneo.

Cientistas de todo o mundo começaram a estudá-lo desde a década de 1950 e ainda hoje permanece entre as dietas que, associadas a estilos de vida corretos, influenciam positivamente nossa saúde.
O primeiro estudo científico sobre a dieta mediterrânea, que ficou famoso como o “estudo dos sete países”, foi realizado pelo biólogo e fisiologista americano Ancel Keys.
As dietas adotadas pelos Estados Unidos, Itália, Finlândia, Grécia, Iugoslávia, Holanda e Japão, foram comparadas para verificar seus benefícios e pontos críticos em termos de saúde cardiovascular.

Os resultados deste estudo não deixaram muitas dúvidas: quanto mais nos afastamos dos esquemas mediterrâneos, maior é a incidência de doenças cardiovasculares.
O estilo alimentar identificado por este estudo, e por muitas outras pesquisas que o seguiram, é baseado no consumo prevalente de alimentos de origem vegetal, como cereais e derivados (massa integral e pão), legumes, frutas, vegetais e azeite extravirgem, e no consumo moderado de produtos de origem animal, como carnes brancas, laticínios e peixes.

A literatura científica das últimas décadas pode nos ajudar a fazer hipóteses sobre as razões do efeito protetor da dieta mediterrânea sobre a saúde.

Em primeiro lugar, o fato de esse estilo alimentar envolver o consumo de alimentos de baixa caloria como vegetais, frutas, cereais e leguminosas que, além disso, garantem um suprimento de fibras que protege contra o aparecimento de muitas doenças crônicas; além disso, inúmeras atividades biológicas positivas para nosso organismo foram encontradas em compostos presentes quase exclusivamente em alimentos de origem vegetal. Basta citar dois componentes que se revelam fundamentais para a prevenção de muitas doenças: as propriedades dos polifenóis contidos nas frutas, vegetais, sementes e azeite extravirgem, dos pigmentos como os carotenoides e das vitaminas como C e E que atuam como antioxidantes.

Então, convenci vocês de que se trata de algo que vale a pena conhecer mais?

Então se preparem, porque nos próximos dias a Pra.to estará lançando um curso totalmente voltado ao preparo de pratos da dieta mediterrânea, em um percurso ideal que contempla um cardápio especial para cada um dos sete dias da semana, sem abrir mão do sabor e da intensidade!
Aguardem!

Andrea Chiavacci

Toscano DOC, nasceu em Livorno, viveu sua infância e juventude em Florença e se formou em Pisa. Inspirado na culinária de sua mãe e avós, originárias da campagna toscana, vive há 27 anos no Brasil. Chef desde 2008 e enófilo, organizou inúmeros eventos culturais internacionais. É pioneiro no Brasil no ensino da gastronomia à distância, prática à qual se dedica com humor e amor

A dieta mediterrânea

É possível preparar e saborear pratos gostosos seguindo uma DIETA? Pasmem, a resposta é sim! Isto se formos seguir a conhecida dieta mediterrânea. Mas antes de falar de pratos e receitas vamos conhecer mais um pouco dela? Se trata de um modelo nutricional inspirado...

Se no título tem a palavra “kitchen” então tem a ver com a Pra.to!

Chegar a essa conclusão foi fácil, ainda mais após ter lido (ou seria melhor dizer devorado?) em um só dia o saboroso e leve livro de Ale Guerra: “Sex and the Kitchen”. De fato, não é por acaso que experiências que aproximam o prazer do sexo e o prazer de saborear um...

Os nomes curiosos da comida italiana

Já imaginou alguém perguntando para a própria avó: "Hai fatto la Putana oggi? “(Já trabalhou de puta hoje?) Ou oferecer para um padre um prato de “Strozzapreti” (estrangula padres)? Veja alguns nomes fora do comum de alguns pratos tradicionais da culinária italiana....

As cores do vinho

Vermelho, branco, amarelo, rosa, laranja, verde...nem parece que estamos falando de vinho não é mesmo? Em italiano a tradução de vinho tinto é vino rosso ou seja “vermelho”. E não dá para discordar: afinal, com gradações diferentes e tonalidades distintas, os vinhos...

É vegano o melhor chocolate que existe

Você sabe quais ingredientes são necessários para fazer um bom chocolate? Basicamente massa de cacau, manteiga de cacau, baunilha e lecitina de soja, que é um emulsificante e serve para emulsionar a massa de cacau e a manteiga. A qualidade depende da porcentagem da...

Desvendando Mitos

A selagem é necessária para reter líquidos da carne? “Sele a carne de todos os lados, para garantir que o suco permaneça no interior e a carne macia durante o cozimento... “ Quantas vezes você leu ou ouviu esta frase? Bem, de agora em diante você pode esquecer. Por...

Descobrindo um novo Hobby…

Descobrindo um novo Hobby... Tenho conversado com muitas pessoas que tem buscado um hobby ou uma atividade, além do trabalho, para se entreter, divertir, aprender ou até se tornar mais saudável... e, acredito que seja unanime para os que encontram esse momento, um...